Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Chile: Apresentação da publicação anarquista “IKONOKLASTA”

As ferramentas (auto)críticas do individualismo e do nihilismo anarquista são correntes vitais – nunca homogéneas – do que nos parece significativo para pensarmos, sentirmos e actuarmos como protagonistas da nossa vida. Ao avançarmos no caminho do crescimento individual também propagamos as reflexões próprias – tal como as dxs companheirxs que considerarmos ser um contributo na defesa intransigente de nossa autonomia e liberdade.

No meio da ordem social – que todos os dias nos procura submeter ao seu poder e aos seus papéis – encontramos-nos rodeadxs de indivíduxs que defendem as hierarquias e a reprodução de padrões autoritários, no momento de enfrentar a sobrevivência neste miserável sistema de vida. Todos aquelxs que defendem a autoridade nos repugnam, sejam cidadãos/ãs, polícias ou chefes de fila de qualquer cor ou tendência política.

Sentimos-nos parte de uma ofensiva contínua que se rebela contra o poder e a sua sociedade – rebelião contra o estabelecido que encontra as raízes profundas na oposição milenar a toda a forma de opressão e a toda a pessoa ou grupo, passado ou presente, que defenda, valide ou tente nos impor modelos autoritários de pensar, sentir e actuar.

É na disseminação da ideia insurrecional e da prática da Anarquia que temos construído, até hoje, caminhos autónomos de dignidade ingovernável. Na nossa caminhada ressoam os passos de Bakunin, Ravachol, Severino Di Giovanni, Mauricio Morales e Sebastián Oversluij, Bruno Filippi e Renzo Novatore (aquelxs que escreviam para a revista “Iconoclast!”em Itália, há cem anos) e de todxs aquelxs cujo trânsito através desta vida constituíu um perigo sério e constante para a “paz social” do poder e para xs padrões mentais e de condição e os paradigmas da vida autoritária.

Gostaríamos que Ikonoklasta fosse recebida como uma ferramenta mais para afiar e conectar individualidades em luta contra toda a ordem social e forma de autoridade. Pela nossa parte já nos satisfaz que as ideias anarquistas aqui contidas cheguem a várias mãos rebeldes e sejam lidas por espíritos inquietxs que desejem pôr em prática o perigoso crime da liberdade. Em frente iconoclastas!

Região “Chilena”. Agosto 2017 / ikono_klasta@riseup.net

Clica aqui para ler/descarregar a publicação.

em espanhol

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>