Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Reação imediata e confrontos com a polícia, após o despejo da Ocupação PIKPA em Heraklion, na Ilha de Creta

Na quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011, às 6h30 da manhã, grande forças policiais antidistúrbios, acompanhados por um fiscal de plantão, começaram a desocupar o prédio da Ocupação do edifício do antigo PIKPA (Fundação Patriótica de Bem-estar e Concientização), na cidade de Heraklion, na Ilha de Creta. No momento da invasão policial não havia ninguém no prédio. Na falta de pessoas para prisão, a polícia evacuou o edifício, confiscando tudo que encontrou e removendo até mesmo portas e janelas.

Três horas mais tarde, solidários com a Ocupação começaram a se reunir fora do edifício. Três pessoas, que haviam chegado ao local muito tempo após a operação policial, foram presas simplesmente por ter cometido o crime de perguntar o que havia acontecido. Depois das 13 horas os três detidos foram liberados e apenas um deles acusado de delitos.

Às 11h30 da manhã, companheiros procederam a uma ocupação do Departamento do Ministério da Saúde de Heraklion, exigindo a libertação dos três detidos e a devolução dos objetos confiscados durante o despejo. O edifício do Departamento do Ministério da Saúde foi cercado pela polícia secreta e forças antidistúrbios. A polícia secreta, como puros representantes da valentia petulante de sua espécie, começou a provocar as pessoas que se reuniram, mas foram expulsos do local a pedradas. Às 2h30, a Ocupação terminou, ao se tornar pública a liberação dos detidos. Mais tarde foi anunciado que, do que foi confiscado, não seriam devolvidos computadores e o arquivo da Ocupação (folhetos e material impresso), que é o importante do trabalho coletivo da Ocupação.

Na tarde do mesmo dia, realizou-se um debate na Ocupação de Evangelismós, sobre o que aconteceu e as possíveis formas de reação à contínua e intensificada repressão do Estado. No final da tarde, houve uma marcha para o edifício da Ocupação despejada, onde aconteceram violentos confrontos de centenas de manifestantes com a polícia. Havia quatro presos e uma menina brutalmente espancada pela polícia ficou ferida.

Fotos (veja a atitude da polícia secreta) aqui
candiaalternativa.wordpress.com / athens.indymedia.org: 1, 2, 3

agência de notícias anarquistas-ana

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>