Grécia: Familiares de membros presos da CCF permanecem reféns do Estado

Segundo as últimas atualizações (Junho de 2015), a solicitação de libertação de Evi Statiri, companheira de vida do anarquista preso Gerasimos Tsakalos, foi negada 3 vezes até ao momento pelo juíz especial de apelações Eftichis Nikopoulos (trata-se do mesmo bastardo que recusou de forma repetitiva as solicitações de saídas educativas da prisão no caso do anarquista Nikos Romanos).

Evi Statiri mantém-se em prisão preventiva apenas porque está relacionada sentimentalmente com o compa Gerasimos Tsakalos, membro da organização anarquista de guerrilha urbana Conspiração de Células de Fogo. Dentro dos próximos dias um conselho judicial decidirá em relação à nova solicitação de libertação de Evi Statiri.

Simultaneamente, outro conselho judicial, liderado por Isidora Poga, recusou a solicitação de Athena Tsakalou, mãe dos irmãos Tsakalos, que pedia a anulação da medida restritiva que não lhe permite que saia dos limites da ilha de Salamina. Assim, Athena Tsakalou não só está privada da possibilidade de visitar na prisão de Koridallos os seus dois filhos como também se encontra impedida de realizar os exames médicos necessários para tratar os sérios problemas de saúde que enfrenta (na ilha de Salamina não há um hospital adequado).

em inglês | italiano | espanhol