Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Grécia: Texto de Tasos Theofilou sobre a sua libertação em tribunal

A profundidade e a intensidade da minha gratidão pelas pessoas que por qualquer meio me apoiaram, todos estes anos, excede a minha capacidade de o expressar. Ao mesmo tempo, a minha absolvição de todas as acusações é muito mais importante do que uma reivindicação pessoal. É uma vitória para o mundo da luta contra a repressão. Uma vitória dxs desamparadxs contra o profundo estado policial em que nos encontramos. Uma vitória do movimento e meios alternativos contra os media corporativos dominantes. Uma vitória da contra-informação contra a propaganda do regime. Uma vitória do movimento contra a depravação da autoridade.

A decisão de qualquer tribunal que teve que se confrontar com um arquivo tão volumoso, mas a que faltava qualquer tipo de prova, como o tribunal de primeiro instância e também o de segunda instância, não poderia ser outra coisa senão política. Mas, em contraste com o de 1ª instância, a maioria dos membros do Tribunal de Reclusão de Felonia de 2ª instância, teve a honestidade de permanecer consistente nas suas declarações da – ainda classista – justiça criminal e não sucumbir à pressão do lobby da cruzada “anti -terrorista “, mas escutar o movimento de solidariedade, acabando por me absolver de todas as acusações.

Portanto, essa decisão é ao mesmo tempo um primeiro limite para as maquinações da unidade antiterrorista e da indústria de perseguições consequente, maquinações essas tendo como cabeça de lança a lei anti-terrorismo 187A e o elemento “científico” do DNA.

O campo da justiça criminal pode e deve ser mais um campo de luta, já que as decisões judiciais individuais que se materializam também definem – sempre dentro dos limites que a sua posição de classe impõe – correlações sociais e políticas. Esta luta particular tem futuros pontos de referência. Do pedido de libertação de Irianna ao tribunal, a 17 de Julho ao julgamento do processo de Skouries, em Setembro, de qualquer julgamento de manifestante até todos os tribunais de terror.

Tasos Theofilou

Atenas
12/7/2017

Traduzido por A.F.F.N

em inglês via 325 nostate

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>