Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Patras: Breve relato sobre o 15 de junho

Patras 15 de junho 2011. Anarquistas tomam as ruas.

Na cidade de Patras, mais de 5000 manifestantes participaram da marcha da Greve Geral no dia 15 de Junho, que começou na praça central de Olgas. A assembléia popular da praça Georgiou também participou da demonstração de insatisfação, assim como o movimento Den Plirono (“Eu não pagarei”), estudantes, associações e partidos da esquerda extra-parlamentar, em conjunto com o bloco da Assembléia Anarquista contra a escravidão do salário, também conhecidos como “Ergaleioforos”.

Em torno de 500 pessoas se juntaram ao bloco anarquista, que foi o mais dinâmico e massivo do protesto. Haviam duas faixas; na faixa da frente, estava escrito: “Revolução, a única solução por um mundo de igualdade, solidariedade e liberdade”, e na lateral: “Solidariedade ou medo – lutas comuns dos moradores e imigrantes”. A marcha terminou na praça Georgiou, onde milhares de pessoas permaneceram por várias horas. O projeto coletivo de discurso e ação Perasma (“Passagem”) construiu um café auto-organizado; o slogan principal era: “Nem trabalhadores nem clientes”.

traduzido pelo FogoGrego

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>