Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Berlim, Alemanha: Ataque incendiário à empresa Deutsche Telekom em solidariedade com Stella Antoniou e compas presos/as em todo o mundo

8 de Abril de 2012

Na noite de sábado para domingo deixamos um Ovo de Páscoa à frente de uma das sedes da empresa Deutsche Telekom, na rua Storkower, como sinal da nossa solidariedade ardente com todos/as os/as compas de todo o mundo que lutam contra o estado e a dominação.

Há alguns dias, um ancião disparou na cabeça, precisamente na praça de Syntagma, em Atenas. A razão foi a iimpossibilidade de continuar a pagar as suas dívidas e a única opção que viu foi a do suicídio. Desde o início da crise, mais de 1500 pessoas se suicidaram na Grécia. Empresas como a Deutsche Telekom são também responsáveis de que pessoas não vejam outra opção do que o do suicídio. Pressionados/as pelos cortes salariais, das pensões e das férias, realizados sobre todas as classes sociais, estende-se uma grande incerteza por todo o país. Esperamos que, através desta ação, sejamos capazes de atrair a raiva das pessoas ao coração do capitalismo europeu. O dia mundial de ações, 31M, foi o início da solidariedade internacional.

Deutsche Telekom AG, é uma das muitas empresas multinacionais, que pretende lucrar através das crises, firmando-se no  mercado europeu. Um exemplo disso é a empresa grega de telecomunicações OTE. O estado grego atua debaixo da pressão da União Europeia e do FMI, que promovem a privatização do resto das empresas de propriedade estatal, conetando-a com a ajuda financeira. Até há pouco, o estado grego era proprietário de 50% da empresa e agora vê-se obrigado a vender 40% à Deutsche Telekom, que também se reserva o direito de aquisição preferencial sobre as ações da OTE embora estas sejam propriedade estatal.

A privatização mostra já os primeiros impactos negativos para os/as empregados/as da OTE. Assim foi há pouco, quando a Deutsche Telekom anunciou cortes mediante a redução de prémios de produtividade, assim como o fim automático do acordo contratual de aumentos salariais. Para além disso ofereceram aposentações “livres”. Estes cortes estão direcionados para a redução dos gastos laborais da empresa em cerca de 160 milhões de euros ao longo de três anos. Isto inclui, inevitavelmente, despedimentos. Já em Outubro de 2011, os sindicatos acordaram cortes salariais de 11%.
Mas a exemplar OTE também despertou a resistência.  Por exemplo, alguns/mas trabalhadores/as independentes convocaram uma greve geral geral a 7 e a 8 de Março de 2011.

E por fim,a Deutsche Telekom AG tem um monopólio no mercado internacional das telecomunicações. Em especial, aTelekom perfila-se como pioneira em sistemas de vigilância. Nalguns estados federais da Alemanha, a sua filial T-Systems foi nomeada para desenvolver a rádio digital da polícia e dos bombiros. Estos são alguns dos muitos exemplos que nos incentivaram a fazer-lhes uma visita.

Viva a Anarquia!
Liberdade para Stella Antoniou e restantes compas encarcerados/as!

Comando Lambros Foundas

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>