Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Paris: Martelagem solidária

fuego-a-las-prisiones

Fogo às prisões

Na noite de 19 para 20 de Fevereiro de 2014, as casas da lei e da justiça (MJD) localizadas na rua de Boucheries (comuna de Saint-Denis), na rua Bernard et Mazoyer (comuna noroeste de Aubervilliers) e na rua Buisson Saint-Louis (10º distrito de Paris) foram atacadas. Em todos os casos, todas as vidraças foram destruídas. O slogan “Que se foda a justiça” foi pintado na fachada do escritório localizado na rua Buisson Saint-Louis. Porque, no geral, a justiça está a destruir a nossa vida diariamente, e também porque no dia 14 de Fevereiro foi suprimida uma revolta no centro de detenção para imigrantes de Vincennes (dois detidos foram encarcerados*), enquanto mais tarde, nesse dia, dois compas foram enviados para a prisão** por expressarem a sua solidariedade com os amotinados, fora dos muros do centro de detenção. Porque acreditamos que nenhum ataque do sistema de justiça deve passar sem resposta.

Liberdade!

*Depois do motim em Vincennes, dois dos imigrantes detidos foram condenados a dois meses de prisão (um deles foi condenado a 2 meses adicionais de pena suspensa por se recusar a dar ADN).

**Os dois compas foram libertados na quinta-feira, 25 de Fevereiro, depois de passarem 10 dias sob custódia na prisão de Fleury-Mérogis. Ambos se encontram sob supervisão judicial, assim como outros três compas que foram detidos no mesmo dia. O seu julgamento foi marcado para 24 de Março de 2014.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>