Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Atenas: Tirem as mãos da Okupa Themistokleous 58!

TIREM AS MÃOS DA 58!

O propósito deste texto é esclarecer a posição da nossa Okupa em relação a alguns incidentes ocorridos nos últimos meses em Exarchia e defender a nossa integridade física e política por todos os meios necessários.

Referimos-nos às práticas de bisbilhotice, comportamento calunioso e violador contra a estrutura e ações da 58, práticas que consideramos equiparadas às de denúncia, independentemente de, para cada situação, as pessoas que as usam estarem à espera ou não de algo em troca das autoridades pressecutórias. O resultado é o mesmo, no sentido de que estão a selecionar indivíduos específicos como alvo, tentando despojar o nosso projeto das suas características políticas e preparar o terreno para a repressão directa ou indireta que espreita a cada canto.

Também nos referimos às agressões físicas que tiveram lugar nos últimos 2 meses, tal como tentativas de intimidação na nossa porta da frente, uma emboscada de grupo contra ocupantes da 58 na rua Dervenion (Exarchia) e até ameaças e ataques contra nós com o uso de objetos afiados / letais (uma navalha e um furador) apenas a poucos metros da 58.

Por fim, referimos-nos a difamações vulgares e encontros miseráveis (tablóides) que alguns organizam nas nossas costas para comprometer a autonomia política da 58, tentando em vão interferir nos nossos procedimentos internos, falar em nome do nosso projeto e vender proteção para aqueles de nós que não têm papéis.

Por exemplo, um texto difamatório e completamente distorcedor com seis páginas, que se assemelha a uma acusação, é assinado por uma iniciativa de individualidades da okupa Zaimi 11, o grupo Ditto e o resto da tripulação que ajusta e ajuda emboscadas na rua Dervenion. Este texto – que está a ser distribuído, nas nossas costas, desde o dia 20 de Fevereiro do corrente ano e foi enviado por desconhecidos para nós, via e-mail – lista individualmente os participantes em projetos anarquistas, com um objectivo declarado, segundo o seguinte: “[…] O nosso objetivo é privar aquelxs indivídxos de qualquer espaço para exercer as suas práticas dominantes e sectárias, bem como para deitá-los abaixo. A nossa escolha tática é chamar companheirxs que coexistam também com elxs, atualizá-lxs sobre as nossas intenções e promover a exclusão destes três, tanto da Okupa Themistokleous como dos processos em geral. […] ”

Também citamos um trecho de um texto de outro grupúsculo da Okupa Zaimi 11 que se refere a nós, sem nos mencionar diretamente, espalhando mentiras – desta vez publicamente – e confirmando a sua sinergia em procedimentos secretos para minar a 58: “[…] Consumimos um monte de tempo e energia para resolver as coisas em circuito fechado / procedimentos internos que, como se viu, não tinham perspectivas […] “. O suposto “procedimento aberto” – naturalmente, sem qualquer acordo prévio connosco – onde eles agora se reclamam de auto-proclamados árbitros, prometendo revelar detalhes excitantes, indica do que eles são feitos e prova mais uma vez quanto covardes eles são.

Aparentemente, a Okupa Themistokleous 58, assim como tudo o que representamos através do nosso discurso e atividades, não só causam mossa ao Estado / Capital e aos fascistas mas também a elementos parasitas que, na sua tentativa de construir uma identidade, não hesitam em minar todos nós e tentar infiltrar o projeto.

Diante de todas essas ameaças, escolhemos contra-atacar e defender tudo o que construímos com esforço quotidiano: a solidariedade recíproca entre pessoas de todos os cantos do mundo, independentemente do sexo, orientação sexual, origem, idioma, cor e antecedentes religiosos ou antireligiosos, a participação igualitária de todxs em todas as atividades da okupa e da nossa própria coexistência através de práticas anarquistas e de uma maneira auto-organizada.

Aqueles que decidiram desdobrar as táticas acima mencionadas contra a 58 devem ser considerados nada mais do que inimigos, independentemente da máscara que, de acordo com suas aspirações,  ponham. Nós informamos-los publicamente que não vamos tolerar expedições territoriais contra a 58, nem o manifesto e dissimulado racismo que representam, nem qualquer tentativa de isolar xs membros da Okupa  e espalhar o medo na nossa comunidade multirracial. Também já dissemos a outras pessoas que se apressaram em sua defesa, adotando criticamente as suas reivindicações de vítimas, para ficarem fora disso.

A 58 não só abriga as nossas necessidades comuns de sono e alimentação como também abriga as nossas necessidades comuns para de facto superar as divisões impostas pelo mundo das fronteiras visíveis e invisíveis e para entrar em confronto com o sistema existente, seus defensores e seus falsos críticos.

Quando toca a um de nós, tocam a todos nós. Nenhum repressor oficial ou informal romperá a unidade entre nós e a nossa diversidade, e aqueles que tentarem nos vender proteção vão falhar o grande momento. Se alguns se perguntam como tudo isso vai acabar, a resposta é simples: quando as fofocas, calúnias e focalização acabarem, e quando se entender plenamente que ninguém pode desfrutar de asilo político desde que pratiquem violações contra estruturas e ações anarquistas.

A nossa luta não é a de minar okupas, projetos ou pessoas que lutam pela liberdade e isso é algo que provamos ao recusar-nos a entrar num círculo vicioso de pequenas rivalidades, mesmo quando algumas de nossas escolhas recebiam críticas severas. Mas, quando alguns desencadeiam ameaças tangíveis contra nós, não vamos jogar aos bons rapazes.

Quem não for polícia, jornalista e afins (e não está implicado de forma alguma com este fiasco) pode e deve dirigir as suas perguntas, sobre este ou qualquer outro assunto relativo à 58, a nossa assembleia semanal que funciona todos os domingos às 20:00 na própria okupa, ou envie um e-mail para: th58@riseup.net

Vemos-nos nas ruas.

Okupa Themistokleous 58, Exarchia

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>