Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Santiago, Chile: Ação direta contra a sociedade carcerária (14/7)

A 14 de Julho voltamos a sair às ruas contra o genocídio do estado a cerca de 1.300 pessoas contidas nas suas celas para menores; temos desprezo da fixação cidadã no encarceramento (como forma de reinserção) daquelxs que atentam contra os seus esquemas e costumes, contra as suas leis e normas. São elxs mesmxs culpadxs, xs que clamam pela privação de liberdade destes indivíduos e que com o seu silêncio são cúmplices da sua dor e morte. A marginalização precoce de crianças e jovens é da responsabilidade de cada cidadão/ã que fomenta e trabalha para esta sociedade exploradora e que lava as mãos pedindo uma justiça inexistente (para reparar os problemas provocados pela sua própria forma de vida, a sua própria ordem, o seu próprio estado).

Agora, estos mesmxs cidadãos, num acto de “caridade” apelam a uma marcha pacífica pelas “nossas crianças” no próximo 5 de Agosto; não compreendemos como perante um milhar de assassinatos em democracia pode haver gente que continue a dar a outra face e a “expressar” o seu descontentamento e que com isto esteja tudo saldado……fazemos uma chamada para esta convocatória, mas com raiva, com o objetivo de ampliar o caos nas mentes e ruas desta sociedade das prisões, chamamos a que se propaguem as ações diretas contra toda a promoção do isolamento e da tortura…

contra toda a jaula desta sociedade, contra toda a prisão criada pelo poder e a autoridade…1313 pessoas assassinadas em democracia; 1313 motivos para continuar a combater; assassinadxs nas prisões para menores (sename) pelo delito de não serem servis a esta sociedade e a este sistema, por serem às vezes “perigosxs” para esta, anuladxs pelo adultocentrismo, cometeram o delito de serem exploradxs por normas, esquemas, regras e leis; cortaram-lhes as asas, sedaram-lhes as mentes, tiraram-lhes as suas vidas…atrocidades que ocorrem quotidianamente neste sistema de controlo; perante isto organizamos-nos, revelamos-nos e combatemos, não queremos já reformar as cadeias mas sim destruí-las…
Até que se destrua todas as prisões desta sociedade, até se queimar toda a bófia, guardas prisionais, presidentx, cidadãos que a defendam!

PELXS 1.313 ESMAGADXS POR ESTA SOCIEDADE, CONTINUAMOS EM PÉ DE GUERRA CONTRA A AUTORIDADE!

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>