Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Atenas: Crónica dos combates de rua de 17 de Setembro

lienzo Ao final da tarde de quinta-feira, 17 Setembro de 2015, realizou-se no centro de Atenas uma manifestação anarquista com características conflituantes. A manif tinha sido convocada pela “Assembleia dos Anarquistas Contra o Estado, o Capital e os fascistas” e apoiada por individualidades e grupos anarquistas de várias tendências, compartilhando as mesmas ânsias de ataque no aqui e agora contra xs nossxs inimigxs comuns.

Na Grécia o contexto sociopolítico atual é a letargia pré-eleitoral, com as próximas eleições à porta, em 20 de Setembro. As supostas resistências sociais de que tantas vezes temos ouvido falar vários, de modo grandiloquente, quase desapareceram. Na verdade, não há qualquer movimentação em termos de protestos massivos nem tampouco existe qualquer fermentação séria entre os que nada têm e xs marginalizadxs com vista a qualquer perspetiva insurrecional ou revolucionária. O que existe é uma normalização do discurso fascista e uma aceitação passiva dos avanços do progresso da dominação. Na manhã de 17/9, a imprensa do Poder ressoava a notícia de que o líder nazi do Amanhecer Dourado assumia a responsabilidade política pelo assassinato do rapper antifascista Pavlos Fyssas, há dois anos no distrito de Keratsini. Na mesma tarde, os direitistas da Nova Democracia realizavam a sua reunião central pré-eleitoral na Praça Omonia, enquanto a cidade se via inundada de esquadrões antimotim, polícia à paisana e forças motorizadas DIAS e DELTA.

Tínhamos como ponto de encontro a pequena praça de Kanigos, muito perto de Omonia, nos limites do bairro de Exarchia. Por volta das 21:30, cerca de 150 anarquistas, saírmos à rua Akadimias, a maioria de nós encapuçadxs e com o material incendiário nas mãos. Na faixa da manifestação, atrás da qual marchava o bloco negro, podia ler-se: ” Esmaguemos o Estado, o Capital e os fascistas// Nós é que determinamos os meios da nossa luta”. Cem metros à frente voltámos para o bairro de Exarchia, gritando slogans contra a democracia, contra o fascismo, em solidariedade com os nossos companheirxs presxs e em apoio à luta armada. Passamos pelas ruas estreitas do bairro até chegar à esquadra da polícia, no cruzamento das ruas Charilaou Trikoupi e Calidromiou. O que se seguiu foi uma chuva incendiária contra a bófia, os seus veículos e o próprio edifício da esquadra. Ficamos a lutar alguns minutos naquele cruzamento e, em seguida, tentamos sair de maneira coordenada pela rua Kalidromiou. Na esquina com a Emanouil Benaki, vimos à espreita, mais à frente, os bandidos das forças motorizadas DELTA, verdadeiros assassinos que não hesitam em investir contra a multidão com as suas motorizadas, tendo a reputação de serem os piores torturadores entre as forças de segurança. O pessoal então dispersou em várias direções, enquanto a bófia desencadeava o seu ataque, a fim de nos capturar. Os confrontos nas ruas de Exarchia ainda duraram um bom bocado, até terminarmos o material incendiário.

No final, a bófia conseguiu prender nove pessoas que foram levadas para a sede da polícia, na rua Alexandras (GADA). Todxs xs detidxs tinham sido fortemente golpeadxs tanto durante a prisão como durante a transferência para os calabouços (braços fraturados, dentes partidos, olhos inchados, etc.). Entre xs 9 detidxs havia 5 menores e 4 adultxs. Por volta do meio-dia de 18 de Setembro, todxs xs detidxs foram enviadxs aos tribunais tendo o processo de formalização durado até às 18:00. Dois dxs adultxs e dois dxs menores foram deixadxs em liberdade, com julgamento pendente e acusações de delitos menores, enquanto os outros cinco (3 menores e 2 adultxs) foram transferidxs de volta para os calabouços do GADA, acusadxs de delitos graves e tendo de comparecer perante o juiz de instrução – xs adultxs na segunda-feira às 12h00 e xs menores na terça-feira às 10.00 horas.

JUVENTUDE COMBATENTE – INSURREIÇÃO PERMANENTE!

FORÇA AOS/ÀS MIÚDXS NOS COMBATES DE RUA!  

MORTE À BÓFIA, PROCURADORES E JUÍZES!
eksarxeia00 eksarxeia01 eksarxeia02 eksarxeia03 eksarxeia04 eksarxeia05 eksarxeia06

espanhol

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>