Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

[Prisões chilenas] Atualização do “Caso PDI”- julgamento

nem encerro nem montagem os distanciarão da liberdade

Nem confinamento nem montagem alguma xs distanciará da liberdade

Sobre a preparação da audição dxs compas no julgamento do “Caso PDI”

Uma gélida sexta-feira foi testemunha do início da revanche do estado policial contra os nossxs companheirxs; o dia iniciava-se com a concentração convocada por amigxs, companheirxs e individualidades afins para deixar claro que xs nossxs companheirxs – qualquer que seja o contexto e apesar das grandes barras e espessas muralhas os separem de familiares, amigxs e afins – nunca estarão sós. As diversas polícias esperavam-nos com uma mal dissimulado aparelho – composto sobretudo pela “força especial” da policial prisional que nos esperava, como de costume, no centro de (in)justiça para além das “FF.EE” e da polícia civil, a qual pretendeu se ocultar mas sem êxito. Lá dentro, na sala de julgamento – numa tentativa de apaziguar os ânimos dxs companheirxs e da sua defesa – apresentam 700GB da informação que constitui novos elementos de prova, porque não previamente apresentados no processo de investigação no período em que o local da investigação esteve fechado – perante isto a defesa pediu para adiar o julgamento para Agosto, de forma a se preparar tendo em conta as novas provas apresentadas tanto pela acusação como pela brigada de delitos complexos. O novo cenário repressivo verificado nestas últimas semanas expressou-se na rixa do local onde estão xs nossxs compas (Amaru, Felipe e Manuel), rixa aproveitada pela bófia para xs separar em diferentes alas, de forma a os isolar tendo em conta a proximidade da audiência de sexta-feira passada (24J). Mas o assédio constante aos solidários e solidárias, nas diferentes actividades, expressam bem que a bófia segue os nossos passos mas nunca seguirá o nosso ritmo. A nossa nova chamada é para que não vacilemos neste difícil caminho e para que nunca nos detenhamos as nossas acções!

SOLIDARIEDADE INSURRETA COM XS NOSSXS COMPANHEIRXS SECUESTRADXS PELO ESTADO

ATÉ QUE CAIA O ÚLTIMO BASTIÃO CARCERÁRIO

LIBERDADE IMEDIATA PARA Mº PAZ, NATY, AMARU, MANUEL e FELIPE

Célula De Propaganda Moica Morada

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>