Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Istambul, Turquia: Ações coordenadas por anarquistas contra a ditadura e a democracia, no contexto do Referendo

Alguns grupos anarquistas de Istambul organizaram ações coordenadas contra a democracia e a ditadura no contexto do referendo constitucional turco e saudaram a “Coordenação dos Grupos Anarquistas”, que foi declarada por alguns grupos anarquistas na semana passada. Grupos anarquistas nas vizinhanças de Kadıkoy, Kucukcekmece, Umraniye, Sefakoy, Kasımpasa afixaram faixas, autocolantes e cartazes simultaneamente. Abaixo apresenta-se o comunicado divulgado.

Declaração dos grupos anarquistas em cumplicidade

“A regra do AKP não tem chance de escapar ao seu colapso, embora o referendo de 16 de Abril provavelmente prepare o caminho para uma ampla supressão da oposição na Turquia. Por outro lado, uma vitória para os votos do NÃO significaria apenas a manutenção do status quo. O maior ganho seria um impulso moral para a oposição maioritária que redesenhou o conflito opressor-oprimido na forma anti-AKP, anti-Erdogan(ismo). A nossa responsabilidade não é a de esperar pelo colapso dos poderes, mas organizar e fortalecer lutas que possam levar o sistema abaixo.

A ordem democrática “direta” ou “representativa” não representa igualdade, liberdade e transformação revolucionária. Reduz o ideal revolucionário da sociedade a números não obstante o sistema eleitoral. A sua percepção e consciência são engendradas pela classe mais alta no meio da hierarquia e isso resulta no encantamento da sociedade pela “vontade de maioria”.

Infelizmente, verificamos que muitos ativistas (incluindo anti-autoritários que procuram a “democracia direta”) lutam para alcançar um status na ordem democrática imposto pelo soberano, não para iniciar um movimento de base. Observando-se as suas atitudes nas eleições recentes, vemos que um grande número de pessoas anti-autoritárias – cuja palavra favorita é a “democracia direta”- projectou o seu discurso e práxis em torno do parlamento burguês, trabalhando para o sucesso eleitoral dos principais partidos de oposição, voltando as costas aos esforços revolucionários. Esses esforços comprometedores vezes sem conta comprovam que estão a assinar um mandado de morte das transformações revolucionárias potenciais na história.

Chamamos todxs xs nossxs companheirxs e amigxs anti-autoritárixs e emancipadorxs, uma vez mais:

A anarquia não é nem sonho volátil nem uma visão dogmática do mundo. Em contraste, a anarquia realiza-se enquanto individualmente se traz isso à existência. Exigindo liberdade; destruindo todos os elos da opressão; derrubando aqueles que nos exploram, nos mantêm com fome, nos deixam desabrigados, nos banem, nos aprisionam, nos assassinam, nos entorpecem, nos dividem, nos fazem guerrear; e criar um mundo baseado na igualdade, na liberdade e na comunhão só pode ser conseguido mantendo o foco de nosso discurso e ativismo aqui. A “democracia” não é um atalho, mas um sumidouro de ilusões, permitindo que a história dos soberanos se reproduza.

Abraçar a luta anarquista. Organizar-se, formar alianças entre grupos anarquistas / antiautoritárixs / emancipadorxs, actualizar projectos, difundir princípios anarquistas / antiautoritários entre os movimentos sociais, mas não ser assimilado dentro desses movimentos. Não deixe o seu desejo revolucionário ser absorvido pelas urnas ou círculos esquerdistas autoritários / reformistas; pelo contrário, esmagar todos os mecanismos de compromisso e reconciliação. Em vez de desperdiçar a sua energia em atalhos que se transformam em labirinto, canalize-a para a anarquia ou causas de libertação total. Seja organizado, organize, seja coordenado, actue…

Com esse tipo de ações, saudamos a recém anunciada “Coordenação dos Grupos Anarquistas”, que foi constituída por grupos anarquistas e anti-autoritários com experiências comuns na luta. Ter uma organização e experiência de luta é vital para esses grupos. Da mesma forma, enviamos o nosso apoio e desejos de solidariedade aos/às companheirxs anarquistas cativxs em todo o mundo.

Anarquistas contra Ditadura e Democracia

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>