Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

[Atenas] Referente ao ataque com carta-bomba contra o tecnocrata e ex-primeiro ministro Loukas Papadimos

Já que a seguinte notícia não obteve uma ampla difusão fora da Grécia nas redes internacionais de contra-informação quando apareceu em maio de 2017, e como a notícia corporativa também tentou mitigar e “minimizar” o impacto desse ataque, confiamos que esta informação irá destacar que tudo continua e nada acabou.

A 25 de Maio, no primeiro dia da cimeira da NATO de 2017 – a ocorrer em Bruxelas, Bélgica – quando era conduzido de volta a casa às 18:30, início da noite, o ex-primeiro-ministro da Grécia, Loukas Papadimos foi ferido num atentado bem sucedido, com bomba de alto impacto, que permanece sem solução e não reclamado. O incidente ocorreu no centro de Atenas, a poucos blocos da Politécnico de Atenas, na parte central daquela cidade. O dispositivo detonou dentro de um carro blindado que acompanha os detalhes da segurança policial e humilhou esses serviços de segurança tal como as autoridades que encerraram a área que contém os veículos que transportam Papadimos, começando uma investigação antiterrorista.

Loukas Papadimos é agora economista sénior, ex-governador do Banco da Grécia e ex-vice-presidente do Banco Central Europeu. A carta-bomba chegou a sua casa depois de sofrer verificações que não detetaram o material explosivo. Dois agentes de segurança que servem de motorista e o guarda-costas de Papadimos também foram feridos na explosão. A explosão do dispositivo dentro do veículo personalizado, adicionada à pressão da bomba, causaram lesões nos olhos de Papadimos, peito, abdómen e pernas, sendo levado para o hospital para cirurgia a feridas que não ameaçam a vida. As outras vítimas da bomba também foram levados para o hospital, sofrendo lesões menos graves. O ataque foi saudado pelas autoridades como o pior ato de violência contra uma figura sénior do regime grego em décadas.

O Estado grego encontra-se aterrorizado pois os métodos operacionais – por se terem desenvolvido e evoluído a tal forma – podem agora derrotar o seu aparelho de segurança.
Se esta meta de alto perfil pode ser alcançada então todos eles estão ao alcance.

Tecnocratas, carrapatos, parasitas – A violência e o medo seguirão para as vossas casas enquanto o tentam injetar nas nossas mãos – Viva a anarquia.

em inglês via 325

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>