Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

A paixão pela liberdade é mais forte que todas as prisões

Tribunal de Atenas condena 6 anarquistas por terrorismo

Um tribunal de Atenas condenou na terça-feira (19 de julho) seis pessoas a penas entre 11 e 25 anos de prisão por sua ligação com o grupo anarquista Conspiração das Células de Fogo e  por atentar contra vários políticos. As sentenças mais duras, de 25 anos, foram para Haris Hatzimihelakis e Panagiotis Argyrou, por “criar uma organização terrorista, elaborar e possuir explosivos e instigar moralmente três atentados com bomba”.

Esses ataques, todos em 2009, tiveram como alvos um ministro conservador, uma deputada socialista e os escritórios de um Ministério, mas não deixaram mortos ou feridos. Os outros quatro, Panayiotis Masouras, Mitrousias Alexandros, Konstantina Karakatsani e Giorgos Karagiannidis, foram declarados culpados de “pertença a um grupo terrorista, colaboração em atentados com bomba, posse e uso de explosivos”. Um sétimo acusado, Emmanuel Yiospas, foi condenado a três anos de liberdade condicional por delitos de falsificação e roubo. Além disso, dois réus, Nikos Vogiatzakis e Errikos Rallis, foram inocentados por falta de provas.

Os componentes do grupo Conspiração das Células de Fogo foram detidos no ano passado após uma série de atentados com pacotes bombas contra várias embaixadas em Atenas, inclusive a do Chile e do México. Durante aquela onda de ataques, foram enviados artefatos explosivos à chanceler alemã, Angela Merkel, e ao presidente francês, Nicolás Sarkozy, que chegaram a burlar os controles alfandegários e foram interceptados e detonados pelas autoridades dos países de destino. Esse último atentado ainda será julgado.

agência de notícias anarquistas-ana

No comments yet to A paixão pela liberdade é mais forte que todas as prisões

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>