Tessalónica, Grécia: Sobre o caso do isolamento na prisão do compa anarquista Sokratis Tzifkas

Em 3 de Agosto, o compa S. Tzifkas, no seu regresso à prisão de Diavata (depois de uma curta transferência para o hospital de Tessalónica), depois de se recusar a submeter-se a controlo  com nudez integral,  foi levado perante o procurador do ministério público da prisão,  tendo este lhe aplicado uma punição de 10 dias,  em regime de isolamento, assim como uma transferência disciplinar. Atualmente,  enquanto na Grécia se enfrenta um verão quente e húmido, Sokratis foi enviado para a unidade de isolamento das prisões de Diavata, sem ventilador, sem TV, sem livros e, até mesmo, sem água engarrafada. Além disso, o Serviço Correcional de prisões de Diavata não lhe permite chamar para nada ou ir ao pátio (coisas ainda ditadas no código correcional), ou receber a medicação prescrita por razões de saúde.

Na sexta-feira, 10 de Agosto foi realizada uma concentração solidária com microfone aberto na rua pedonal de Agia Sofia, em Tessalónica, enquanto que em 7 de Agosto, um grupo de combatentes presos emitia um comunicado em solidariedade com Sokratis. A declaração de apoio, foi assinada por Alexandros Mitrousias, Rami Syrianos, Giorgos Karagiannidis, Andrzej Mazurek, Mustafa Eryun, Babis Tsilianidis, Michalis Tzimas, Spyros Stratoulis, Makis Gerakis, Kostas Sakkas e Dimitris Dimtsiadis.

Finalmente, e depois de completar os 10 días de isolamento, o compa Sokratis Tzifkas regressou à sua cela, não tendo ainda sido aplicado o castigo de transferência disciplinar.

FOGO ÀS PRISÕES
NÃO DEIXAR NENHUM/A COMPA SÓZINHO/A
SOLIDARIEDADE COM TODOS/AS OS/AS REFÉNS DO ESTADO