Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Atenas: O prisioneiro Panagiotis Avdikos encontra-se agora em greve da fome e sede

Mobilização nas celas de Koridallos
Atualização sobre o seu estado de saúde

Em 3 de Dezembro a concentração junto às prisões Koridallos em solidariedade com Panagiotis Avdikos foi realizada conforme o previsto. O local mais parecia uma zona de guerra, com polícias por todo o lado, vários oficiais,  um esquadrão de polícias numa carrinha, motociclistas DIAS, bloqueios da polícia em cada beco. De fato, alguns solidários foram ameaçados de ser detidos, quando um polícia achou que o modo de olhar de um companheiro era muito provocador… A concentração realizou-se em frente ao hospital da prisão, respondendo ao apelo vindo de Koridallos, dando o seu apoio à luta justa de Panagiotis. A resposta dos presos, no interior da prisão de homens, foi imediata e dinâmica. O grevista da fome  conversou com solidários ao telefone e afirmou que  está determinado a continuar a sua luta até que justiça seja feita. Então, os manifestantes deslocaram-se para o canto oposto,o  lado da prisão das mulheres, para expressar a sua solidariedade – especialmente com a prisioneira anarquista Stella Antoniou.

O que estava em causa eram as condições em que se encontrava Panagiotis, cuja saúde sofreu, entretanto, danos irreparáveis. Quando o responsável da prisão  o ameaçou de ser colocado  a soro, à força,  respondeu que iria intensificar o ritmo da greve, passando a greve da fome e da sede.

No dia anterior ao protesto, as autoridades da prisão tinham a intenção de transferir Panagiotis, do hospital para uma cela,  e também tinham “espalhado” que ele supostamente “parou a greve de fome”. Após o grevista da fome ter sido contatado pelo  seu grupo de solidários, os companheiros  queixaram-se ao diretor do hospital dizendo que se alguma coisa acontecer ao prisioneiro, que está na verdade sob prisão preventiva, a responsabilidade é dele. O diretor tentou transferir a responsabilidade para o médico responsável (afinal, ele é um SS). Entretanto a transferência perigosa foi evitada com sucesso.

Desde 5 de dezembro, Panagiotis encontra-se em greve da sede também. De acordo com a deterioração do seu estado de saúde, calcula que poderá entrar em coma muito em breve. Considera o seu encarceramento totalmente injusto e arbitrário; a justiça grega e o sistema prisional mostram um flagrante desrespeito pela vida das pessoas.

Endereço para contato:
Panagiotis Avdikos
Hospital para  prisioneiros de Aghios Pavlos, Koridallos
Rua Terma Nikiforidi
Caixa Postal 18122, Atenas–Ática, Grécia

Da coletividade Antistrofi Metrisi (“Contagem regressiva”) de Corinto

Liberdade imediata para Panagiotis Avdikos !
A solidariedade é a nossa arma!

fonte: pt.indymedia.org

http://www.youtube.com/watch?v=WZvOXfGjSjw

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>