Grécia, Atenas: Gritos de raiva a partir das prisões de koridallos

koridallos

koridallos_a
O Estado assassina presxs – Ilir Kareli
ni-olvido-ni-perdon
(A) Nem esquecimento, nem perdão (N)
venganza
O sangue derramado procura vingança
fuego-a-las-mazmorras
Fogo às masmorras. Bombas nos tribunais. ACAB
ahora
Se não for agora, quando?

Na segunda-feira, 31 de Março de 2014, os presos do módulo A das prisões masculinas Koridallos assim como as presas das prisões femininas de Koridallos recusaram-se a voltar para suas celas após o término no pátio da prisão, mantendo-se lá fora durante uma hora (das 11 às 12), como sinal de luto e raiva pelo assassinato do preso Ilia (Ilir) Kareli.

No módulo A realizaram-se pintadas nas paredes do pátio, enquanto prisioneiros gritavam palavras de ordem como “agora um slogan que nos une a todxs: bófia, porcos, assassinos”, “o sangue derramado procura vingança”, “dinamite e fogo a todas as celas.”

Vídeo desses momentos:

[vimeo]http://vimeo.com/90602222[/vimeo]

Nas prisões femininas gritaram-se palavras de ordem contra a polícia, as prisões e os nazis do Amanhecer Dourado, tais como: “dinamite e fogo a todas as celas”, “bastardos fascistas em breve serão enforcados”, “raiva e consciência, recusa e violência, trazem o caos e a anarquia”,”os Estados são os únicos terroristas, solidariedade com as guerrilhas armadas”, “Fogo e pólvora nisto”.

Segue-se o comunicado dxs presxs que foi enviado ao ministério da Justiça:

A poucos dias do brutal assassinato do nosso co-prisioneiro Ilia Kareli, enquanto o seu sangue ainda continua fresco devido aos espancamentos dos seus torturadores, nada foi feito pelo ministério da Justiça a respeito deste assassinato.  Por isso hoje, 31 de Março, como mostra de protesto, nós, homens e mulheres presxs em Koridallos, permaneceremos nos pátios da prisão uma hora mais.

Exigimos ao ministério que se desculpe publicamente à família do assassinado e que encontre e puna os assassinos de uniforme que mataram Ilia Kareli. Devemos isso tanto ao nosso companheiro de prisão como a nós próprixs e às dezenas de presxs que foram mortxs e torturadxs nas masmorras da prisão. Ou lutamos pelos nossxs direitos ou morreremos  lentamente dentro das prisões.
Xs presxs em Koridallos

Ps: A mobilização contra a reforma fascista do Ministério da Justiça – de criação de prisões de máxima segurança – continua até à vitória.

Em espanhol