Austrália: Ataque co-ordenado a edifícios da Melbourne Transfield e da Toll

Na madrugada do dia 28 de Março, co-ordenámos um hilariante ataque tanto à sede da Transfield, na Estrada de St.Kilda em Melbourne, como a uma sucursal da Toll, no sul de Melbourne.

Tinta e vidros foram arremessados, sprayados, atirados para todo o lado, e as palavras “Queimar o Complexo Prisional Industrial”, “Foder a Transfield”, “Saiam de Nauru” e outras assim foram pintadas nas paredes dos edifícios.

Escolhemos especificamente como alvo estas corporações e locais de trabalho porque achamos que é fodido que alguém possa lucrar com a detenção por tempo indeterminado de seres humanos na Austrália e fora dela.

Recusamo-nos a aceitar que o governo australiano, e as empresas privadas contratadas pelo mesmo, possam sair impunes ao criminalizar, deter, torturar e matar pessoas que procuram refúgio.

Acreditamos que as pessoas têm o direito de atravessar qualquer fronteira que seja para procurar refúgio da guerra, opressão, colonialismo e dificuldades económicas. Sabemos também que a Austrália tem responsabilidade, e continua a desempenhar um papel de liderança, na criação dessas mesmas condições de guerra, opressão, colonialismo e dificuldades económicas das quais muitas pessoas estão fugindo.

Com esta ação, também dizemos ao governo australiano: Não têm autoridade para recusar a entrada e abrigo de pessoas numa terra que nunca foi cedida. Não podem recusar abrigo a pessoas em terras roubadas por vós!

Solidariedade a todxs xs que se encontrem em centros de detenção e em prisões em qualquer parte!

Fonte: anarchistnews