Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Espanha: Detenções de membrxs do Straight Edge Madrid

mitinRecebido a 4 de Novembro:

5 membrxs do Straight Edge Madrid detidxs esta manhã.

5 companheirxs mais, uma mesma luta!

Durante a madrugada de 4 de Novembro de 2015 a brigada de informação irrompeu nas casas de cinco companheirxs pertencentes ao colectivo STRAIGHT EDGE MADRID, registando lugares e apreendendo material do colectivo. Os registos terminaram com a detenção de cinco companheirxs xs quais se encontram detidxs na esquadra de Moratalaz, não podendo falar com um advogado até amanhã. Espera-se que passem à disposição judicial na sexta-feira.

Esta é uma nova operação contra o movimento anarquista após a segunda edição da Operação Pandora – onde companheirxs de Barcelona (bairros de Gracia, Sant Andreu e Sants) e em Manresa foram detidxs por suposta pertença aos GAC (Grupos Anarquistas Coordenados), um delxs encontra-se em prisão preventiva.

Neste mesmo ano, há uns meses, viveu-se em Madrid, Barcelona, Palencia e Granada a chamada Operação Piñata onde ocorreu o mesmo: registos de lugares e de centros sociais- acabando com a detenção de 15 pessoas acusadas de “pertença a organização terrorista”.

Em Dezembro de 2014 observámos a chamada Operação Pandora, onde tinha também ocorrido o mesmo padrão: a polícia irrompeu em 14 casas e centros sociais e foram detidxs 11 anarquistas em Barcelona, Sabadell, Manresa e Madrid. Não podemos esquecer xs nossxs companheirxs confinadxs desde 2013, Monica e Francisco, xs quais desde o primeiro momento foram enviadxs para a prisão em regime F.I.E.S (Ilegalizado pelo Tribunal Supremo) acusadxs de colocar um aparelho explosivo na Basílica del Pilar em Saragoça, sem ter ferido ninguém.

Tudo isto tem um só nome: Repressão. Repressão ao movimento anarquista – pelo qual estamos a lutar, para serem criados pontos de vista e espaços livres de toda a autoridade. Não somos nem culpadxs nem inocentxs, somos anarquistas.

Perante a sua repressão a nossa solidariedade como arma.
Se ser anarquista é um delito, então somos delinquentes!

Solidariedade com xs anarquistas detidxs!

espanhol

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>