[Prisões espanholas] Gabriel Pombo Da Silva em greve de fome devido à sua situação na prisão de Dueñas

gabriel pombo da silvaGabriel Pombo Da Silva, companheiro anarquista preso, começou uma greve de fome para reivindicar uma cela em solitário, já que lhe foi atribuído à força uma cela compartilhada com outro preso. Juankar Santana Martín, preso na mesma prisão de Dueñas e em solidariedade com o seu companheiro, comunicou a sua intenção de começar também uma greve de fome neste domingo, 17 de Janeiro, se não for resolvida antes a situação. Abaixo um comunicado de amigxs e companheirxs de Gabriel e Juankar:

“…para mim a greve de fome é uma ferramenta de luta estratégica …”
Gabriel Pombo Da Silva, 2009, Aachen

Gabriel Pombo Da Silva, companheiro anarquista preso, começou uma greve de fome  para reivindicar uma cela em solitário solitario, já que lhe foi atribuído à força uma cela compartilhada com outro preso.

Às autoridades e aos senhores do castigo não lhes basta mantê-lo encerrado há mais de 30 anos, em regime de controlo e vigilância, nem o transferirem continuamente de ala e prisão, intervirem na sua correspondência e visitas ou a tentativa de minar as relações de solidariedade e companheirismo que se dão dentro e fora dos muros… A todo este emaranhado de castigos soma-se agora o impedimento de um mínimo espaço pessoal de intimidade, uma cela individual – algo que por outro lado está contemplado na própria Lei Penitenciária como um “direito” das pessoas presas (art. 19.1. LOGP)- E não é a primeira vez que Gabriel se viu obrigado a reivindicar uma cela individual, tendo por isso semanas de isolamento, como represália.

Isto sucede a poucos dias da sua última e arbitrária transferência de 13 de Janeiro – à sua chegada à prisão de Dueñas (Palencia) – após ter passado 18 meses na de Topas (Salamanca).

Juankar Santana Martín, preso na mesma prisão de Dueñas e em solidariedade com o seu companheiro, comunicou a sua intenção de começar também uma greve de fome neste domingo, 17 de Janeiro, se não for resolvida antes a situação.

Utilizar um meio deste calibre, a greve de fome, representa um vontade férrea de se opôr frontalmente às técnicas penitenciárias que procuram dobrar e anular a dignidade da pessoa. No caso de Gabriel, trata-se de uma forma de ação direta, sem concessões,  com os meios que tem ao alcance na sua situação de confinamento e controlo: o seu corpo, a sua cabeça e o seu coração, aquilo que nunca poderão submeter. Quanto a Juankar, a solidariedade, empatia e cumplicidade humana, expressam-se por si mesmas através do seu compromisso e vontade de apoio a um companheiro.

Para nós, esta nova provocação por parte dos chefezitos penitenciários corresponde à estratégia punitiva e à vingança do Estado contra aquelas pessoas presas às quais não consegue amordaçar, isolar e anular.

Por tudo isto exigimos à direção do centro de extermínio de Dueñas que deixe de pôr em perigo a saúde dxs nossxs companheirxs, provocando situações que estão muito longe dos supostos objetivos de reinserção que a Santa Instituição Penitenciária diz ter, e que mais parecem ser uma nova tentativa de quebrar e levar ao limite aquelxs que estão em luta. Não o vão conseguir! Cá fora também nos solidarizamos com xs nossxs companheirxs!

Todo o nosso ânimo e carinho para Gabriel e Juankar! E que cada um/a do seu coração e imaginação expresse a sua solidariedade direta e práctica.

Sempre com força, rebeldia e para diante. Até que saia a última pessoa presa.

Abaixo todos os muros!

Amigxs e companheirxs de Gabriel e Juankar

Nova direção postal do compa Gabriel Pombo da Silva:

Gabriel Pombo da Silva
Centro Penitenciario de Dueñas (Palencia)
Ctra. Local P-120,
34210 Dueñas (Palencia)
España – Espanha

A direção postal do compa Juankar Santana Martín mantém-se a mesma:

Juankar Santana Martín
C.P. La Moraleja, (módulo 4)
Crta. Local P-120
34210 Dueñas (Palencia)

España – Espanha

 

em espanhol