Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Declaração de Marius Mason para a jornada de ação e solidariedade com xs prisioneirxs trans a 22/01

Feliz Ano Novo, família e amigxs! O meu muito, muito obrigada por tanto apoio e por toda a atenção recebida ao longo deste ano, quer seja dxs amigxs de longa data ou dxs novxs amigxs por correspondência. Sinto-me muito grato e sempre humilde perante o incentivo e recursos que me são enviados por pessoas que estão a fazer já tanto para aumentar as nossas chances de sobrevivência coletiva. As notícias [EUA] estão plenas de histórias sobre alguém ter ganho a grande pilha de dinheiro que se acumulou para o Lotto americano – mas o mais importante “ganho” não tem nada a ver com dinheiro. Estou a apostar no movimento para ganhar em grande este ano: obter mais força para as nossas comunidades e defendê-las contra a brutalidade policial e desigualdade racial, conquista de mais vitórias para os animais e na defesa dos espaços selvagens, na criação de relações sociais baseadas no respeito, dignidade e compaixão por todas as pessoas … independentemente da sua raça, orientação, credo ou apresentação de género.

Obrigado por nos reunirmos todxs aqui hoje, a dar apoio aos/às membrxs da nossa comunidade que estão a lutar arduamente atrás dos muros para manter as suas próprias consciências intactas. A autonomia sobre nós mesmxs, sobre os nossos corpos, é essencial para que qualquer outro tipo de liberdade seja possível. Ao estenderem a mão aos/às presxs trans confirmam xs seus direitos para definirem elxs mesmxs em relação a si mesmxs – e estão a defendê-lxs contra as vozes avassaladoras que afirmam que elxs não existem e que devem permitir que sejam outros a defini-lxs. No ambiente de isolamento da prisão, isto é tóxico e intimidatório e eleva-se à forma mais cruel de tortura psicológica. Ao oferecer a sua ajuda e solidariedade, pode estar até a salvar uma vida. Eu sei, porque no passado ano e meio lutei para me afirmar como um homem trans, porque me bati para obter o alívio de uma ajuda médica adequada à minha disforia de género – e foram os lembretes ternos e amorosos da minha família alargada que me deram força e coragem para continuar. Por favor, junte-se a mim para oferecer esta assistência a tantxs outrxs que dela precisam para continuar. Não subestime o poder curativo de uma carta, essas cartas permitiram que eu continuasse … e eu quero retribuir este presente, se concordar em me ajudar.

Mais uma vez obrigado por se terem juntado neste dia, em conexão com xs de dentro que realmente precisam de vós, que precisam que vocês xs vejam como elxs realmente são e estão a lutar para ser. Até às prisões desaparecerem precisamos trabalhar duro para apoiar aquelxs de nós que estão cá – especialmente aquelxs de nós que nem sempre são tão visíveis para o resto do mundo. Somos sempre mais fortes juntxs.

Marius Mason
Janeiro de 2016

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>