[Poesia armada] Não existe

Não existe o sol
não existe a lua
não existe a primavera
verão, outono ou inverno,
não existe o céu
não existe a terra
não existe o vento
o pasto, as flores
as árvores.
Existe a humanidade… todos os dias morre ao nascer,
da sua curta mas larga existência, o animal preso.

(Da contracapa da quinta edição da Semilla de Liberación, [Semente de Libertação, 02/2017]

em grego