Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Atenas: Dia de lembrança e honra para Lambros Foundas

Dois anos após o assassínio do companheiro anarquista Lambros Foundas, uma marcha de lembrança e luta teve lugar no sábado, 10 de Março de 2012.

Cerca do meio-dia as pessoas começaram a a reunir-se na praça Monastiraki, onde se transmitiram mensagens de subversão através de um sistema de som portátil, e à uma e meia da tarde, mais de mil manifestantes saíram pela rua Athinas, formando um grande bloco anarquista. Desde o começo da manifestação que era notória a presença massiva das forcas policiais nas ruas centrais atenienses. A marcha dirigiu-se até à praça Omonia, subiu a rua Stadiou até à praça Syntagma e terminou junto aos Propileos, passando pela rua Panepistimiou.

Durante a manifestação foram distribuídos folhetos com as declarações políticas dos companheiros que estão em julgamento no caso Luta Revolucionária enquanto panfletos, pintadas e octavilhas cobriam as ruas e as paredes do centro da cidade. À cabeça da manifestação seguiam duas faixas com os dizeres “Solidariedade com todos aqueles que estão a ser julgados no caso Luta Revolucionária” e “Lambros está vivo nas nossas lutas pela Revolução Social”.

Muitas palavras de ordem – novas e mais antigas – foram cantadas tais como:

“Luta Revolucionária contra o Estado e o capitalismo”
“Lambros está vivo no coração de cada revolucionário”
“O terrorismo é andar à procura de emprego; não à paz com os patrões”
“Honra para sempre a Lambros Foundas”
“Liberdade para todos os que estão nas celas”
“Nem presos criminais nem políticos, fogo e explosão a todas as prisões”
“O Estado e o Capital são os únicos terroristas, solidariedade com os guerrilhas armados”
“Povo às armas, agora ou nunca”
“Povo, estás a morrer de fome, por que é que te ajoelhas perante eles?; Povo, estás a morrer de fome porque é que não os penduras?” (frente ao mercado central Varvakios Agora)
“Que fique reduzida a cinzas a casa de Kaminis” (junto à Câmara Municipal)
“O 12 de Fevereiro foi apenas o começo; adiante, para um levantamento mundial”
“O 12 de Fevereiro não foi suficiente; na próxima vez o parlamento tem que cair”
“Liberdade para os membros da Luta Revolucionária, à machadada e fogo para os cães de guarda do Estado”
“Bófia, KKE, neo-nazis, toda a escória trabalha de mãos dadas”
“Orar não vai mudar o mundo, vamos expropriar todas as igrejas”
“Liberdade para Stella Antoniou”

Também foi cantado um slogan em italiano: “Anarchia, Destabilizzazione, Azione Diretta, Inzurrezione” (Anarquia, Desestabilização, Ação Direta, Insurreição).

Por volta das 15h a manifestação anarquista terminou nos Propileos, enquanto muitos manifestantes continuavam a marcha até ao bairro de Exarchia.

O vídeo da concentração, em Março de 2010, em honra de Lambros Foundas e de todos os combatentes que morreram às mãos do Estado

Encontrar-nos-emos de novo um dia

Partiste com a cabeça erguida, da mesma forma que chegaste,
da mesma forma que te encontrei, como sempre.
Invejo-te.
– O que é a morte?
– É como à escuridão total, com o tempo acostumas-te e ela
nunca mais te incomoda –
E deixaste-nos sózinhos
com o nosso remorso e a nossa culpa
com a nossa miséria e as nossas dúvidas,
De forma a encontrarmos pretextos para que possamos fazer pela vida
outro dia,
e outro dia
e outro dia.
Invejo-te.
Porque estás bem, estás sempre bem.
Preciso de ti.
Para me mostrares o que significa a dignidade,
para me mostrares como não ter medo,
para me mostrares como não ter compromissos.
Eu preciso de ti ao meu lado, nas ruas e no meu caminho.
E a falar, a falar comigo.
E para escutar, para me ouvires.
Então poderei roubar um pouco de poder através da tua verdade,
um pouco de coragem através da tua liberdade,
um pouco de fé através dos teus valores.
Dizem que és um terrorista.
É verdade.
Estás a aterrorizar o nosso temor,
o nosso conforto,
a nossa falsa aparência,
a nossa apatia,
o nosso olhar vazio,
a nossa libido diminuída,
estamo-nos a acostumar à fealdade,
ao nosso focinho,
às nossas viseiras,
às nossas algemas,
às cadeias que nos impedem de nos tornarmos perigosos.
Há algo que precisamos de discutir.
Alguns dizem que optam por não agir
porque receiam pela sua vida mesquinha.
Dizem que amam a sua vida.
Outros optam por agir por essa mesma razão.
Dizem que adoram a sua vida e não podem tolerar a sua vida ser desperdiçada.
Diz-me, podem ambos estar certos?
Não podem.

Venceremos

Para o companheiro e amigo que se foi embora desta vida com a cabeça erguida neste dia, exatamente há dois anos atrás.

O anarquista Lambros Foundas, membro do grupo da guerrilha urbana Luta Revolucionária, foi assassinado pela polícia grega em 10 de Março de 2010.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>