Porto Alegre, Brasil: Ataque a caixas eletrônicos do Banco Santander em solidariedade com Mónica Caballero e Francisco Solar

A Solidariedade é uma força viva! Fogo na Bomba!

Na despedida de um sol quente de 34° e na subida da lua cheia em encontro ao céu que nos cobre, visitamos nessa segunda feira, na avenida Osvaldo Aranha o banco Santander, de frente a um posto policial. Entrando no estabelecimento bancário, lhes deixamos junto aos caixas eletrônicos um presente incendiário  natalino na clara intenção de destruir o estabelecimento. Após isto o tempo e o fogo fizeram sua parte. Não viemos roubar seu sujo dinheiro, viemos destruí-lo. Alcançamos nossas intenções:

Atacamos, causamos destruição, saímos ilesos e demonstramos com esta ação que a solidariedade não é um slogan vazio e que não vive em toda sua grandeza somente com a palavra. Esse pequeno gesto nos mostra que o incremento de medidas de vigilância na cidade não pode ser um freio à nossa vontade de desafiar constantemente o Poder, sempre podemos encontrar um jeito de escapar da “grande besta”, começando por desconstruir os nossos próprios medos.

Que seja um incentivo a todos os corações rebeldes a passar a ação na luta contra os “projetos de aceleração do crescimento” e também contra a copa do mundo que vem atropelando em alta velocidade. É evidente que a luta não se resume a este evento esportivo que tem violentado muita gente. E mais, sinalizamos com o calor deste incêndio nossa solidariedade com Rafael Vieira, Jair Soares, aos que resistem contra a hidrelétrica de Belo Monte, a todos que sofrem processos e perseguições como resultado dos protestos do inverno e também e não menos distante a todos que lutam contra o poder em todos cantos do mundo e se enfrentam com o peso do sistema penitenciário na Argentina, Grécia, Indonésia, Chile, Itália, Estados Unidos, Bulgária, México, Alemanha, Espanha.

Com esse pequeno ataque aos interesses espanhóis, mandamos uma força solidaria para Monica Caballero e Francisco Solar, presxs nas mórbidas grades do Estado espanhol, isolados no regime de segurança máxima FIES.

Frente à repressão, solidariedade ativa com todos os métodos possíveis!

Força e solidariedade para Monica e Francisco!
Liberdade ao Baiano e à Rafael Vieira, presos no Rio de Janeiro!

Nota: Não encontramos nenhum relato da imprensa corporativa respeito ao ataque da noite passada (dia 16 de dezembro), porém, a destruição foi efetiva, as caixas foram destruídas e o banco esta fechado até o dia de hoje.