Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Grécia: Um poema dos reclusos da ala 2 das prisões para homens de Larissa dedicado a Lambros-Viktoras Maziotis Roupas, o filhinho dos dois membros da Luta Revolucionária

Terça-feira 24 de Julho de 2012
Para o aniversário de Lambros-Viktoras Maziotis Roupas

Nascido atrás das grades visíveis, daquelas que escondem os céus

Os guardas do humano, a bófia e os corvos, patronos do sono tranquilo, foram a tua parteira

Celebraste o teu primeiro aniversário com as sombras projetadas pelas barras de aço…

A democracia burguesa é tão misericordiosa…

Agora é o teu segundo aniversário, a luz das estrelas que nunca tinhas visto até hoje

Com o horizonte estendendo-se à tua frente até ao infinito

Com cães ladrando ao longe

Desejamos-te anos ardentes, mares ressoando nos teus ouvidos, trovões cantando canções de embalar para ti

A maré entrando e apagando as tuas pegadas, na areia…

Com respeito e amor para aqueles que não se arrependeram do que se atreveu a fazer

Honra e lembrança de Lambros Foundas para sempre

Dirigido a Nikos, Pola e ao pequeno Lambros-Viktoras

Os reclusos da ala 2 de Larissa

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>