Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Atenas, Grécia: Prisioneiro anarquista Antonis Stamboulos em greve de fome e sede

Após a sua detenção no dia 1 de Outubro de 2014, Antonis Stamboulos está a ser mantido sob prisão preventiva enfrentando acusações de terrorismo.

No dia 6 de Outubro, com outra carta aberta, o companheiro anunciou greve de fome e sede denunciando o fato de estar recluso no centro de transferência de prisioneiros de Atenas.

Enquanto isso, o companheiro cativo foi retratado, entre outras coisas, como um dos principais membros do grupo de guerrilha urbana Luta Revolucionária, como co-perpetrador de um assalto a banco em Kleitoria (Achaea, Grécia), como alegado sucessor do companheiro assassinado Lambros Foundas, enquanto os porta-vozes do Poder espalhavam que a procurada anarquista Pola Roupa com o filho,  tinham supostamente sido vistos nos degraus do seu apartamento, na rua Kallifrona em Kypseli (o que foi considerado uma “casa segura”). Enquanto isso, informantes presunçosos e outros delatores ridículos têm estado dispostos a testemunhar contra ele (por exemplo, um vizinho da casa dos pais afirmou ter ouvido explosões do porão da casa).

O fato da bófia o levar para o centro de transferência – apesar do pedido do Ministério Público para a sua transferência à prisão de Koridallos – revela que estão a tentar mandá-lo para outra prisão remota, de forma a destroçar não tanto a ele mas os seus parentes, que serão forçados a viajar durante horas para o visitar na prisão, mas também para tornar o trabalho da sua advogada de defesa mais difícil do que já é.

Antonis Stamboulos afirmou que não vai deixar os vermes da policia antiterrorista e os seus chefes políticos destroçarem os seus entes próximos.

É por isso que, antes mesmo de ser anunciado para onde estão a planear enviá-lo, advertiu que não aceita ser levado para outro lugar que não seja Koridallos, perto de sua família e advogada.

Assim, começou uma greve de fome e sede no dia 6 de Outubro.

2014-10-04-924x1024 2014-10-4-825x1024Palavras de ordem pintadas na Rua Denizliou, a 4 de Outubro, por anarquistas em solidariedade, no distrito de Vyronas, exatamente no local onde o companheiro foi sequestrado por bófias:  “Solidariedade com o companheiro A. Stamboulos ” – “A luta continua; Antonis, mantem-te forte “.

Solidariedade revolucionária com o anarquista Antonis Stamboulos

Inglês

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>