Arquivo de etiquetas: Leipzig

Leipzig, Alemanha: O custo incendiário não é o fim do mundo e as pedras são mesmo grátis!

5 e 16 Março de 2017

Na noite de 4/5 de Março tínhamos incendiado duas escavadoras que deveriam ter construído um parque de estacionamento num antigo parque, na via Karl-Heine. Na noite de 16/17 de Março causamos um fogo de maiores dimensões num edifício para escritórios em construção, no porto de Lindau.

Temos ouvido muitas vezes que a gentrificação é um processo complicado praticamente fora do nosso alcance. Não entendemos isso como razão que ficar de fora – se houver – não importa o que fazemos de qualquer maneira – então fazemos o que nos trará maior diversão: a destruição de propriedade das pessoas que querem fazer uma fortuna com a valorização do bairro.

O capital tem sido verdadeiramente selvagem a gerir o mercado imobiliário em Leipzig e a festa está longe de terminar. Aproveite a oportunidade de participar, mesmo com o estrangulamento da sua bolsa: o custo incendiário não é o fim do mundo e as pedras são mesmo grátis!

O cerco da polícia à cidade neste fim de semana é péssimo, o estado policial não resulta saudável. Mesmo o aumento da vigilância não conseguiu evitar este e outros ataques a nazis, à bófia e à cidade impecável.

Saudações solidárias às pessoas afectadas pela repressão!

Abaixo o Estado – Atacar o G20!

via Linksunten em alemão l italiano

Leipzig, Alemanha: Sabotados dois poços de cabos da ferroviária alemã, em solidariedade com a Okupa Black Triangle

20 de Março de 2017

Há cerca de nove meses surgiu um espaço autónomo libertado – num edifício vazio há mais de vinte anos, da linha de caminho de ferro velha, na Arno Nitschze, em Leipzig – o Black Triangle [Triângulo Negro]. O antigo proprietário, a Deutsche Bahn-SA, quer encarregar-se de o fazer desocupar.

Recentemente circulou um apelo: “Se a ferroviária o desalojar, vamos a desactivar!” que achamos muito bom e digno de apoiar.

Mas não queríamos esperar tanto tempo e por isso, na noite de 19 para 20 de Março, sabotamos duas secções de cabos danificando pelo fogo as condutas de cabos. No norte (Podelwitz) e no distrito ocidental de Leipzig (Miltitz), usando acelerador de chamas, sabotamos também os canais de cabos e caixas de controlo.

Com o fogo o sistema de sinalização foi abaixo e tiveram de temporariamente bloquear por completo os percursos dos comboios (…)

Isto é um mimo para a Deutsche Bahn-SA, assim já saberá o que a espera em caso de desalojo.

Solidariedade com o Black Triangle!
Se a ferroviária o desalojar, vamos a desactivar!

em alemão via Linkunsen l italiano

Alemanha: Incendiados veículos da Administração Aduaneira Federal, em Leipzig

leipzig-de leipz lei-deleipzig Durante a noite de fim de ano incendiámos vários veículos que se encontravam estacionados ao serviço da Alfândega Federal (Zoll) – em solidariedade com todxs xs compas represaliadxs que não podem estar connosco e com hostilidade aos Estados dos quais emerge a repressão.

Escolhemos a Zoll porque é uma autoridade executiva do Ministério das Finanças Alemão. Quem verteria uma só lágrima?

Embora tendo bem presente que estas ações só por si não poderão destruir o Estado e o Capital queremos pôr um pauzinho na engrenagem, sempre que possível. Não vamos evitar enfrentar os inimigos devido às limitações decorrentes das circunstâncias.

Temos consciência de que compas aderiram à chamada por um Dezembro Negro em diversas partes do mundo e de que cada um desses ataques aqueceu os nossos corações e é assim, com alegria, que nos juntamos a elxs.

Desejamos a todxs xs compas um ano novo combativo e muita força para resistir neste período a todxs aquelxs que estão a ser perseguidxs pelas autoridades repressivas.

Amigxs do trabalho não declarado

em alemão l grego l inglês l espanhol

Leipzig: Empresa imobiliária alvo de ataque e vários veículos de luxo em chamas

leipzig-car-burningNa quarta-feira, 21 de Janeiro, por volta das 3 da manhã, quatro veículos de uma empresa imobiliária em Leipzig foram transformados em tochas: os veículos destruídos pelas chamas eram todos de gama alta (3 Mercedes e 1 Audi). Esta sabotagem incendiária foi reivindicada a 25 de Janeiro pelo “Autonome Gruppen:

Na noite de 20 para 21 de Janeiro de 2015, durante uma acção coordenada, atacámos a frota inteira de veículos dos especuladores imobiliários multi-milionários GRK Holding, no centro sul de Leipzig, entregando às chamas 4 veículos. A empresa imobiliária referida é um dos maiores aproveitadores a longo prazo da gentrificação em Leipzig. Espalhados por toda a cidade, os grandes projectos da empresa estão ou em construção ou já concluídos. O terror sistemático contra os arrendatários continua no topo da sua agenda assim como a elitização subsequente à compra da propriedade a baixo custo torna Leipzig mais atrativa para pessoas com um maior rendimento mensal.

Fundada em 1991, a GRK-Holding AG administra e arrenda, em exclusividade e de forma qualitativa, propriedades de luxo em Lepizig e nos arredores.”

Isto é razão suficiente para mostrar a esses queridos senhoras e senhores que as suas acções não permanecem sem resposta. Isso teve lugar quando depositámos bombas incendiárias em 4 veículos estacionados em frente à sede da empresa e num camião estacionado no quintal, 4 veículos e um telheiro nas chamas do nosso ódio.

O carro, alegadamente empurrado para a rua, estava estacionado ao lado de outro carro quando o dispositivo incendiário foi inflamado. Não é a primeira vez que um carro se começa a mover um pouco após as chamas subirem. E é ainda mais gratificante quando isso interfere com as operações de combate ao fogo, aumentando assim os prejuízos.

Através da organização do Torneio de Golfe de Caridade, a GRK Holding GmbH (sociedade de responsabilidade limitada) tenta colocar-se sob uma luz positiva e comprar uma consciência limpa. Durante o Torneio de Golfe de Caridade uma turba rica e elitista celebra-se a si própria e alguns doam uma fracção da sua fortuna em conjunto com outras grandes empresas por uma boa causa. O evento desenrolar-se-á novamente sob o patrocínio de Burkhard Jung (SPD) [Partido Social Democrata da Alemanha]), o presidente da câmara municipalda cidade de Leipzig. Ele está a tentar promover-se e apresentar a GRK Holding GmbH como uma empresa social sem fins lucrativos, mas fazer com que as pessoas com baixos rendimentos percam a sua habitação narra uma história diferente. Parece que Jung tenta pacificar áreas de esquerda através do uso da gentrificação expulsando as pessoas que aí vivem, criando espaço para pessoas que encaixam na sua visão do mundo e para se sentir seguro na sua casa em Connewitz. Uma segurança tão imaginária e falsa quanto a afirmação da GRK Holding GmbH de ser socialmente comprometida.

Grupos Autónomos

inglês

Leipzig, Alemanha: Ataques incendiários em Connewitz ((Re: Berlim: (Re: Leipzig))

Saudações de volta para xs compas em Berlim!

“Na noite de quinta-feira [15 de Maio de 2014] dois carros foram atingidos no espaço de poucos minutos, no sul de Leipzig, quase da mesma maneira… Uma Opel Combo da empresa ‘Wisag’ foi incendiada… A apenas dois quilómetros de distância, na Rua Probstheidaer, uma Ford Transit da empresa de serviços de zeladoria ‘ISS Serviços de Facilidade’ pegou fogo” (já relatado na imprensa).

ISS é uma merda pois:
A empresa realiza publicidade ofensiva neste domínio [limpeza de edifícios, remoção de graffiti, serviços de segurança, etc]; na Bélgica, a ISS tem sido alvo de militantes opositores da deportação de imigrantes, há vários anos. Foi colocada numa lista negra lá, devido ao seu envolvimento nos centros de deportação de Merksplas e Vottem” (já explicado num artigo de 2012).

A Wisag é uma merda porque:
Além disso, a Wisag protege instalações militares, locais de espírito nacional de corpos e instrumentos de estado-violência… Estamos particularmente furiosos com o ‘serviço de passageiros’ da Wisag! Em nome do provedor de transporte BVG em Berlim, a Wisag nega às pessoas sem bilhete qualquer acesso aos meios de transporte público urbano, persegue-os, e exerce a violência física contra eles. Funcionários da Wisag jogam os sem abrigo dos trens e das estações ferroviárias, e realizam controlos racistas” (já foi relatado num comunicado para um ataque aos escritórios da Wisag em Berlim, em Março de 2014).

Solidariedade com xs afetadxs pela repressão em Berlim e em todo o lado!

Contra a vigilância e pela liberdade
(A)

fonte: linksunten

Leipzig, Alemanha: Reivindicação de ataque incendiário no bairro de Connewitz

Há anos que a polícia está a operar uma cãmera de videovigilância na zona de Connewitzer Kreuz. Isto é algo inaceitável.

A empresa Bosch Sicherheitssysteme é responsável pelo funcionamento técnico da câmera. Por esta razão, um carro da empresa Sistemas de Segurança Bosch ficou em chamas às primeiras horas desta terça-feira, 29 de Abril, no bairro de Connewitz.

Saudações de fogo a todxs xs companheirxs de combate em todo o mundo e um 1º de Maio bem sucedido!

fonte: linksunten