Contato

Para contribuir com traduções, edições-correções e/ou materiais originais para publicação tais como atualizações a partir das ruas, reportagens de ações, comunicados de reivindicação, textos dxs companheirxs presxs ou perseguidxs, chamadas, brochuras, artigos de opinião, etc.: contrainfo(at)espiv.net

Setúbal, Portugal: Convite a todxs para uma semana de (des)construção à Maxadada!

recebido a 01.05.18

Jornadas de trabalho colectivo* 7-14 Maio

Convidamos todxs para uma semana de (des)construção à Maxadada! Para melhorar o espaço precisamos de dar uns toques nas vedaçõess, esgoto, telhados, forno e horta. E também estamxs abertxs a propostas para construir coisas novas – será forno solar, casa na árvore, filtro para as águas residuais ou […]

Setúbal, Portugal: Programa do 2º aniversário d` À Da Maxada

em inglês

Setúbal, Portugal: Convite à participação na preparação do 2º aniversário d´À da Maxada!

Estamos a preparar o 2º aniversário d´À da Maxada (30, 31 de Março e 1 de Abril). Queres participar? Entra em contacto até 10 de Março via adamachada@gmail.com

em alemão, inglês

[…]

Setúbal, Portugal: Sábados de pizzas na À da Maxada

recebido a 31-01-18

Olá a todxs!!! Como tem sido habitual na da maxada temos vindo a fazer os domingos do forno,por variadas razões decidimos mudar para os sábados…a ideia continua a mesma, o convívio,a partilha e desfrutar deste belo forno da À da Maxada… Queremos acender o forno todos os sábados e fazer pizzas e toda […]

Setúbal, Portugal: Relatos de violência policial num domingo de pizzas na A da Maxada

Na tarde de domingo de pizzas na A da maxada dia 19 de Novembro, lá por volta das 18:30 apareceram cinco carros e uma carrinha da polícia. Nós estávamos a fazer e a comer pizza como noutro Domingo qualquer, quando um companheiro nos diz que estava alguém estranho no portão, a apontar a lanterna […]

Setúbal, Portugal: COSA e À DA MACHADA em solidariedade com A TRAVÊSSA Okupada no Porto

A Solidariedade atravêssa tudo

Força aí companheires, queremos desde já expressar a nossa solidariedade com as vossas ambições. Estamos juntes. É com esta e outras iniciativas que se ultrapassam barreiras/obstáculos da vida quotidiana. Ao criar algo de raíz feito por nós, sem as estruturas do poder dominantes, vivemos um processo que nos garante outra dinâmica político-social. […]