Arquivo de etiquetas: Iraklis Kostaris

Grécia: Sabotagem solidária na cidade de Ioannina

Na noite de terça-feira, de 25 para 26 de Novembro de 2014, sabotamos com cola 9 caixas automáticos na cidade de Ioannina, como mostra mínima de solidariedade com xs anarquistas em greve de fome Nikos Romanos e Yannis Michailidis, assim como com o grevista de fome Iraklis Kostaris.

Anarquistas

Nota de Contra Info: Segundo as últimas atualizações, Iraklis Kostaris, membro preso da organização marxista-leninista 17N, finalizou a greve de fome que estava a realizar desde 29 de Outubro de 2014, devido ao grave estado da sua saúde. A sua solicitação para ser transferido da secção de máxima segurança das prisões de Koridallos à secção de regime aberto das mesmas prisões, para que lhe reconstituíssem deste modo as saídas educativas da prisão, foi recusada.

Prisões gregas: Texto de Nikos Maziotis em solidariedade com a greve de fome de Nikos Romanos

Nikos Romanos, anarquista, é um dxs nossxs. Um daquelxs, que como nós, se rebelaram contra o Poder, contra a lei e a ordem que procuram que as pessoas sejam escravas, servis e subjugadas, um daquelxs que aprenderam com o assassinato do seu amigo Alexandros Grigoropoulos, pelos cães do Estado Korkoneas e Saraliotis, o que significa “lei e ordem”.

O compa Nikos Romanos não é um/a daquelxs que embargam as casas e  a fortuna do povo, como faz o banco que Romanos expropriou, ação pela qual foi condenado . Não é Romanos que faz as leies que formam os respeitáveis políticos e pais da nação que roubam e assassinam o povo e xs trabalhadorxs, para que façam xs ricxs ainda mais ricxs.  Romanos não saqueou o salário e a pensão de algum pobre lutador da vida, como fazem com as suas leis as multinacionais, xs banqueirxs, xs grandes empresárixs e xs seus servos, os governos e os parlamentares. Não é Romanos que formou as leis que tiram a comida da boca dxs pobres nem as leis assassinas que conduzem ao suicídio  milhares de pessoas, que as obrigam a comer dos caixotes do lixo e a dormir nas ruas. O companheiro Romanos é um dxs que enfrentam com dignidade os golpes que recebem dxs servxs do Estado e dxs ricxs, servxs que se pagam com 700 euros por mês para levar a cabo o seu nojento trabalho.

O compa iniciou uma greve de fome na segunda-feira, 10 de Novembro, exigindo o seu direito a saídas da prisão, para fins educativos. Nikos Romanos, como Iraklis Kostaris que está também em greve de fome, pelos mesmos motivos, é um das dezenas de presxs políticxs e lutadorxs encarceradxs actualmente nas prisões gregas – num período em que a política do genocídio social, imposta pelo Capital e Estado com o pretexto da crise económica,  se alinha com a agudização repressiva em geral e em específico contra xs combatentes presxs, muitos dxs quais são membros de organizações revolucionárias armadas ou que se acusam por luta armada. A votação da lei pelas prisões de tipo C – envolvendo condições especiais de reclusão, preparada sobretudo para xs presxs políticxs e lutadorxs encarceradxs – encontra-se enquadrada neste contexto. Cada companheirx presx é um/a de nós, por esse motivo, e se acreditamos que nos une a luta pela Liberdade, a luta pela Libertação Social do jugo do Capital e do Estado, então a reivindicação de um/a é a reivindicação de todxs.

Nikos Maziotis, membro da Luta Revolucionária
prisões de Diavata

inglês, espanhol, sérvio-croata, alemão

Atenas: Atacada sede do partido governante ND

bNa madrugada de quarta-feira, 19 Novembro de 2014, visitamos a sede local da ND (Nova Democracia), no bairro de Ampelokipi (localizado entre o departamento da polícia e a esquadra do bairro), para que se “oiça” bem em toda a zona que nos solidarizamos com os grevistas de fome Nikos Romanos e Iraklis Kostaris e com a sua exigência de saídas educacionais da prisão a que têm direito, mas que não lhes é dada pelo conselho da prisão de Koridallos e por um funcionário judicial chamado Eftichis Nikopoulos.

A nossa solidariedade vai também para Yannis Michailidis (em greve de fome solidária), e com todxs xs anarquistas inimigos políticos do regime que estão presxs.

… Como bem dizem … força!

Nicósia, Chipre: Faixa em solidariedade com os grevistas de fome Nikos Romanos, Iraklis Kostaris e Yannis Michailidis

nicosia
Solidariedade com N.Romanos, I.Kostaris, Y.Michailidis e todxs xs presxs políticxs

A SOLIDARIEDADE É DINÂMICA

Na terça-feira à noite, 20 de Novembro em Nicósia, um grupo de companheirxs colocou uma faixa no centro da cidade (praça Faneromeni) como gesto mínimo de solidariedade com os prisioneiros do Estado Grego, grevistas de fome N. Romanos (desde 10/11), I. Kostaris (desde 29/10) e Y. Michailidis (desde 17/11).

LIBERDADE PARA TODOS OS SERES QUE ESTÃO NAS CELAS DAS PRISÕES/GAIOLAS

Atenas: Ataque incendiário a veículo de empresa de segurança

car1Segunda-feira, 17 de Novembro, de madrugada, incendiámos um veículo da empresa privada de segurança Starguard, na rua Anagenniseos, na zona de Metamorfosi, como mostra mínima de solidariedade com os grevistas de fome Nikos Romanos, Iraklis Kostaris e Yannis Michailidis

Força a todxs aquelxs que não provêm deste mundo.

A guerra continua.

Incendiárixs tipo N

[Prisões gregas] Greve de fome rotativa em solidariedade com Nikos Romanos

O companheiro Yannis Michailidis anunciou ontem que os anarquistas que foram presos após o duplo assalto em Velventos, Kozani (em Fevereiro de 2013) iniciaram uma greve de fome rotativa a partir de segunda-feira, 17 de Novembro de 2014, nas prisões de Koridallos, para mostrar o seu apoio a Nikos Romanos, que está em greve de fome desde 10 de Novembro exigindo que as saídas educativas a que tem direito lhe sejam concedidas.

No seu comunicado, Michailidis – que é o primeiro companheiro a entrar na greve de fome de solidariedade – mencionou entre outras coisas:

“No caso presente, em que o meu companheiro e irmão Nikos Romanos usa o seu corpo como barricada para exigir saídas da asfixiante condição de confinamento em que se encontra, eu quis mostrar a minha solidariedade factual. A partir da situação em que eu também me encontro na presente conjuntura, decidi participar numa greve de fome rotativa entre nós, os companheiros que fomos presos juntos após o roubo em Velventos, A partir de 17 de Novembro, começo uma greve de fome até que a reivindicação de Nikos Romanos seja atendida.

A nossa escolha visa contribuir para uma maior motivação dxs companheirxs fora dos muros da prisão, a fim de multiplicar e agudizar ações de solidariedade multiformes, abrindo assim uma nova frente na guerra contra o Estado e, consequentemente, um outro campo de conscientização entre xs novxs companheirxs.”

Para além disso o prisioneiro anarquista Yannis Michailidis expressou a sua solidariedade com Iraklis Kostaris, membro preso da organização revolucionária 17 de Novembro (17N), o qual realiza uma greve de fome desde 29 de Outubro de 2014, reivindicando a reconstituição das saídas educacionais a que tem também direito.