Arquivo de etiquetas: contra as nocividades

[Carolina do Norte, EUA] Reportagem de uma Ação

Acção direta contra Mountain Valley Pipeline em Brush Mountain (29.06.2018)

No meio da névoa do amanhecer no dia 22 de Junho, imobilizamos e sprayamos várias peças de equipamentos pesados de construção ao longo da US 220 na Carolina do Norte. Uma escavadoura, um trator e alguns de carregadores frontais todos provaram um excelente veneno, por meio de xarope de bordo e alvejante. Extintores de incêndio existentes no local também foram inutilizados.

Este pequeno ato de ataque foi realizado contra a proposta de construção da Mountain Valley Pipeline Southgate e a destruição de vários hectares de floresta, na clareira do novo corredor I-840.

Para a defesa da Natureza

Pelo ataque aos instrumentos de aniquilação ecológica

em inglês l alemão l francês

 

[Floresta de Hambach] Repousa em paz Steffen

Na quarta-feira à tarde, por volta das 15h45, o jornalista ecologista, blogueiro e ativista Steffen Horst Meyn, morreu na aldeia das casas nas árvores Beechtown, na Floresta de Hambach. Caíu enquanto tentava documentar uma ação de despejo em andamento pelas Forças Especiais da Polícia (SEK), numa ponte suspensa de cerca de 20 m de altura. Equipas de resgate no local tentaram ressuscitá-lo. No entanto, morreu um pouco mais tarde ainda na floresta, num helicóptero de resgate.
Fotos tiradas por Steffen pouco antes do acidente

De acordo com as nossas informações, não há conexão direta com o auge da ação policial local, no momento do acidente. Mas sabemos em primeira mão que o único motivo que levou o falecido a subir às árvores foi ter sido constantemente impedido de fazer o seu trabalho no chão pela polícia.

Na Floresta de Hambach, estou agora a 25 m de Beechtown para documentar o trabalho de evacuação. Não há fita de barreira aqui.” Steffen Horst Meyn

Repousa em paz, Steffen!

em inglês l espanhol

[Floresta de Hambach] Um amigo caíu de uma árvore e morreu durante uma tentativa da polícia de desalojo da “aldeia de cabanas em árvores”

19.09.2018

Hoje , um amigo – que nos acompanhou como jornalista durante muito tempo na floresta – caíu em Beechtown de uma ponte suspensa a mais de 20 metros de altura e morreu. Nesse momento a polícia e a RWE tentaram desalojar a aldeia de cabanas nas árvores. O SEK estava no processo de deter um ativista,  perto da ponte suspensa. O nosso amigo aparentemente encontrava-se ali no caminho quando caíu.

Estamos profundamente emocionadxs. Todos xs nossxs pensamentos e desejos estão com ele.  A nossa compaixão vai para todxs xs familiares, amigxs e pessoas que se sentem consternadas. Instamos a polícia e a RWE a abandonar o bosque imediatamente e a deter-se esta operação perigosa.  Não poderão voltar a estar mais vidas em perigo.

O que se necessita agora é de um momento de descanso. Inclusivé isto é difícil para vós neste momento assim como é difícil para nós dar uma pista real: Recomendamos assim – para proteger todxs xs ativistas – que não seja dada nenhuma declaração, nem sequer dar nenhum testemunho na polícia.  O acidente deve ser e será superado e reavaliado, mas a polícia não é o local para o fazer.  O seu  interesse é culpar xs ativistas.”

Atualização: A pessoa que faleceu era fotógrafo e amigo de longa data dos ocupantes e encontrava-se a fazer uma reportagem sobre o desalojo das casas das árvores. Caíu de costas, de uma altura de cerca de 20 metros, não tendo resistido aos ferimentos. A invasão policial terminou por agora.

Mais informação: https://hambachforest.org

em inglês l espanhol

[Floresta de Hambach] Fogo a cabos de electricidade pára a mina de carvão a céu aberto

A 24/12/2017 deitamos fogo aos cabos que fornecem com eletricidade a mina a céu aberto de Hambach. Assim pelo menos interrompemos aí algumas das máquinas maiores… Os cabos eram, neste caso, os do miradouro do poço a céu aberto (perto de Terra Nova).

A mina de Hambach é um buraco – maior que a cidade de Colónia – em que se cava para retirar lignite (carvão castanho). A combustão deste carvão emite uma incrível quantidade de CO2 (assim como outras coisas, como arsénio, mercúrio, …), combustíveis das Alterações Climáticas. A mudança climática tem consequências catastróficas, como secas, inundações e tempestades, fazendo com que muitas pessoas morram ou sejam privadas de seus meios de subsistência. Além disso, muitas pessoas têm que sair das suas aldeias, pois têm de dar lugar à mineração a céu aberto na Floresta de Hambach uma floresta antiga e bonita que está a ser deitada abaixo.

À RWE: Uma Alegre Crise e um Novo Medo Feliz!

em alemão, inglês

Uruguai: Ação no âmbito do Dezembro Negro

Há dias, de passagem pela cidade de Maldonado (território controlado pelo estado uruguaio) entre tantas câmaras de vigilância, polícias, devoção pelo dinheiro e cidadãos – robots  aspirantes a burgueses (em termos económicos porque quanto a valores já o são!) encontramos-nos perante um graffiti em solidariedade com o bosque de Hambach, em território alemão – o qual está a ser ameaçado de ser arrasado na sua totalidade para o arranque de uma mina de carvão (lenhite) propriedade da multinacional RWE e onde há anos que se vem acampando e resistindo à sua devastação. Nesse graffiti também estava escrito “fora UPM” como recusa à futura instalação da 3ª fábrica de celulose em território uruguaio. Assumimos que o lugar onde se fizeram os graffitis não foi escolhido por uma questão de sorte já que pertence a uma loja comercial da UTE – o que fez que não só criássemos afinidade com o que estava escrito, mas que nos tenha ocorrido realizar aí a nossa contribuição para a guerra contra a sociedade tecno – industrial. Assim, procedemos à recolha dos materiais necessários para atacar a pata energética que permite que esta repugnante civilização continue a funcionar.

Altas horas da madrugada de 8 de Dezembro – com Alexis Grigoropoulos e o Pelao Angry na memória, com o coração a bombar fortemente nos nossos peitos pelos nervos/medos/raiva – quebrámos uma montra da dita loja e atirámos para dentro uma garrafa cheia de combustível que, por um erro nosso (não humedecemos suficientemente a mecha e esta apagou-se ao atirá-la) não teve as consequências desejadas. Aprendizagens para a próxima sabotagem! De qualquer modo, não temos dúvida de que, no dia seguinte, não deve ter sido um dia mais, algo quisemos deixar claro, nem todxs vão abaixar a cabeça e ficar paralisadxs perante a destruição da terra! Há quem procure quebrar os seus vidros, máquinas, o seu cimento, as suas lógicas, os seus truques, as suas manias da superioridade e, sobretudo, a sua apatia generalizada.

Como cada ação que provoca sorrisos cúmplices em quem se encontra atrás das grades ou que se encontram perseguidxs em qualquer canto do mundo – quebrando assim o isolamento que lhes querem impôr – también isto vai para vocês! força e verticalidade, não estão sós! E bem sabemos que nas ruas não estão todxs!

Quebra as tuas próprias barreiras, vence xs teus medxs e não esperes por nada, ataca-os como te seja possível!

Bando de aves migratórias

em espanhol

Buir, Alemanha: Chamada urgente pela FLORESTA DE HAMBACH

O processo judicial que deu à Floresta de Hambach um pouco mais de tempo para preparar a temporada de corte, está perdido. A RWE começou hoje com os arbustos de limpeza para se preparar para corte total. Os preparativos para uma ação policial massiva são óbvios. Anunciaram já que querem expulsar toda a ocupação. Esperamos-los o mais tardar na segunda-feira para despejos. Eles já estão na floresta para protegerem a maquinaria.

Mas para tornar possível que a Floresta de Hambach Forest permaneça, precisamos de ti e da tua malta /companheir@s!

Pelo menos aparece por aí.
E trás contigo ao menos:

– saco-cama, colchão
– a tua malta
– uma ideia do que pretendes fazer (a infra-estrutura do RWE  é grande                 demais  para poder proteger tudo)
– botas impermeáveis, camuflagens
– câmera (para gravar violência policial)
– luvas de trabalho
– escova dental
– kit de primeiros socorros
– protecção para a chuva
– uma pequena tenda (não necessária, mas se tiveres trás)
– nenhuma droga
– nenhum passaporte (se precisares dele para viajar, enterra-o nalgum lugar
da floresta)

O que podes fazer a partir do exterior:

– espalha as noticias
– faças o que fizeres mostra solidariedade
– distrai as forças policiais (eles precisarão da bófia de toda a Alemanha              para nos conseguirem expulsar)
– ataca as veias do capitalismo e da sua indústria de combustíveis fósseis
– não ser apanhada
– não esquecer dxs que estão nas gaiolas

vemos-nos nas barricadas
hambacherforst.org