Arquivo de etiquetas: Índia

Panaji, Índia: Colagem de cartazes solidários com Santiago Maldonado

Recebido a 17 de Agosto, traduzido para português por Contra Info Em Panaji, capital de Goa, foram colocados 25 cartazes em solidariedade com Santiago Maldonado, junto de lojas da Benneton.

As reivindicações de propriedade desta empresa italiana são o motivo que levou ao ataque da polícia militarizada [gendarmeria da Argentina] à comunidade mapuche em resistência – ataque esse onde usavam balas de borracha e também chumbos de caça. As pessoas foram brutalmente espancadas e os seus pertences queimados. Alguns e algumas foram forçados a fugir através de um rio para salvar as suas vidas. Muitxs se tornaram testemunhas oculares de algumas pessoas estarem a ser levadas em camiões – entre estes Santiago Maldonado, ferido.

Desde aquele dia, ninguém mais soube dele.

O texto que se pode ler nos cartazes, com base em informação disponibilizada em Contra Info, está disponível em pdf aqui.

em alemão  l espanhol l inglês

Acções em solidariedade com as Ocupas na sequência das expulsões registadas na Grécia

Goa, Índia: Uma faixa em solidariedade com Villa Amalias1

2A 28 Dezembro de 2012, em Goa, alguns companheiros/as colocaram uma faixa em solidariedade com Villa Amalias. A nossa proposta consistia na participação, a nível internacional da contra informação, sobre este assunto.

SOLIDARIEDADE COM VILLA AMALIAS
10, 100, 1 000 OCUPAS!

Sydney, Austrália: Solidariedade com Villa Amalias!

3Na quinta-feira, 20 de Dezembro, em Atenas (Grécia), a Ocupa Villa Amalias foi invadida pela polícia anti-motim e oito companheiros foram presos. Todos/as eles/as são acusados/as de diferentes crimes e delitos.

Após a expulsão [a seguir à invasão, a Ocupa é “guardada” pela bófia…], o ministro grego da ordem pública declarou que a Villa Amalias era o “epicentro da ilegalidade”.

Durante 23 anos, Villa Amalias foi um espaço, político, cultural e social,aberto, oferecendo regularmente concertos, teatro, dança e cursos de línguas, projecções de filmes, espaços gratuitos e cozinhas comunitária. A Ocupa era uma iniciativa auto-organizado apoiada pelo movimento anarquista e anti-autoritário ateniense; aqueles e aquelas que estavam envolvidos nas suas actividades contribuíram para as lutas do trabalhadores/as,imigrantes e doutras lutas anti-racistas e anti-fascistas.

Como acto mínimo de solidariedade, no domingo, 23 de Dezembro de 2012, alguns anarquistas reuniram-se frente ao Consulado da Grécia e na frente da sede do banco grego Beirut Hellenic, no centro da cidade de Sydney. Duas faixas foram colocadas no edifício onde se situa o banco grego.

SOLIDARIEDADE COM VILLA AMALIAS
SOLTEM OS OCUPAS DE VILLA AMALIAS
4Panfletos expressando solidariedade com Villa Amalias e com os ocupas de todo o mundo foram lançados nas ruas e muito barulho foi feito enquanto centenas de consumidores/as corriam para as lojas, neste período de Natal-mania .

SOLIDARIEDADE COM TODAS AS OCUPAS
QUE SE LIXE A LEI
OCUPA O MUNDO

Grècia: As ações de solidariedade com Villa Amalias multiplicam-se em todo o país

Uma enorme faixa foi colocada no castelo de Patras:5Uma outra foi colocada na fachada da construção dum banco nacional em Mytilène, na ilha de Lesbos, onde se podia ler “Solidariedade com a Ocupa Villa Amalias”, enquanto que na parede atrás se podia ler: “O Estado e Capital são os únicos terroristas”:6Em Tessalónica, grafs etiquetas e cartazes apareceram por toda a cidade, como evidenciado por algumas das fotos seguintes:7

8E em Atenas, na noite de 24 de Dezembro, a velha Câmara Municipal foi atacado com bombas de tinta acabando bem decorado. Folhetos que reivindicavam a acção foram igualmente deixados no passeio:9

os artigos foram traduzidos do Francês